Contabilidade voltada à gestão do negócio

Faracon Contabilidade oferece assessoria especializada para potencializar resultados

“Qualquer pessoa pode chegar aonde quiser, desde que exista vontade de crescer, planejamento e muito esforço. Isso às vezes pode significar abrir mão de determinadas coisas e sempre requer investimento no desenvolvimento pessoal”. É desta forma simples e direta que o contador Sérgio Faraco define a receita que aplicou em sua vida profissional para alcançar o lugar de destaque que conquistou no universo contábil, tanto local quanto nacionalmente. Ainda cursando a faculdade de Ciências Contábeis, decidiu que abriria um escritório e assim aconteceu: concluída a graduação em dezembro de 1976, o negócio começou a funcionar em janeiro de 1977, e nesses mais de 40 anos, não parou mais. Pelo contrário: só cresceu.

Do pequeno escritório em que empregava apenas um office-boy e tinha a própria mãe como secretária, Sérgio Faraco evoluiu para a Faracon Contabilidade, que hoje emprega 28 funcionários e possui uma carteira de aproximadamente 200 clientes, com atuação nos mais diferentes segmentos – de lojas de calçados a postos de gasolina – o que exige, segundo afirma, um amplo e variado conhecimento da legislação. “E isso é muito bom, porque exige preparação de todos os colaboradores, uma vez que o mercado acaba fazendo uma seleção natural dos profissionais”, justifica. Para ele, mais do que prestar serviços contábeis, o futuro da profissão está na oferta de uma assessoria especializada dos clientes para a gestão dos negócios.

Presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRC-SC) por quatro gestões (1996/1997, 1998/1999, 2008/2009 e 2010/2011) e membro constante do Conselho Federal de Contabilidade (atualmente é vice-presidente), Faraco acredita que os cargos nas entidades de classe com certeza agregam à carreira prestígio e valorização profissional, mas sobretudo abrem espaço para que se possa trabalhar pelo fortalecimento da classe e para criar oportunidade de adquirir e proporcionar mais conhecimento aos contabilistas. Foi em uma de suas gestões, por exemplo, que o CRC-SC instituiu o programa de educação continuada, que facilita aos seus associados o acesso ao aperfeiçoamento profissional.

Essa prática é adotada, também, na Faracon Contabilidade. “Antes de ter meu próprio negócio, fui funcionário por nove anos, então sei o quanto é importante você ter estrutura para trabalhar bem e como a presença das chefias dá amparo às ações dos colaboradores”. Por isso, segundo ele, na empresa os funcionários têm à disposição o acesso facilitado à legislação, um ambiente de trabalho adequado e confortável, bons equipamentos e tecnologia de ponta. “E, muito importante: todos são respeitados e têm incentivo para estudar sempre mais, seja em graduações ou especializações. Acredito que é assim que a pessoa cresce”, argumenta.

Busca constante de novos conhecimentos

E foi para crescer profissionalmente que Sérgio Faraco buscou ‘complementar’ seu preparo pessoal: logo após a faculdade, por exemplo, cursou a pós-graduação em Auditoria Contábil na UFSC, e deu continuidade a esse processo cursando a faculdade de Direito e, posteriormente, especializações em áreas específicas, que considera fundamentais para o profissional de Contabilidade. Atualmente está em fase de conclusão de uma especialização em Direito Tributário.

O resultado desse posicionamento profissional – que busca levar também para as entidade de classe nas quais atua – é, segundo Faraco, responsável pela valorização que a profissão de Contador alcançou atualmente. “Temos voz ativa e participação importante na construção da sociedade”, afirma.

Dando continuidade ao comportamento adotado nesses mais de 40 anos de atuação, Sérgio Faraco conta que até o final do ano estará implantando na Faracon Contabilidade um planejamento estratégico, com o objetivo de preparar a empresa para um crescimento responsável e seguro nos próximos dez anos. “Planejar e buscar, sempre! É assim que levo a vida, pessoal e profissional”.

Matéria da revista O Empresário

Confira a matéria original no site da revista clicando aqui

Ainda sem comentários.

Deixe um comentário